Artigos de pesca e camping tem variação de quase 250%, diz Procon Goiânia

 

 

A equipe do Departamento de Cálculo e Pesquisa do Procon Goiânia realizou entre os dias 21 e 29 de junho pesquisa de variação de preço de artigos utilizados em pesca e camping. De acordo com o superintendente do órgão, Fernando Valadares, com a chegada das férias de julho e a temporada do Araguaia, as compras desses artigos crescem e a pesquisa tem como objetivo auxiliar o consumidor na escolha de produtos.

 

O estudo informa os valores praticados pelo comércio, possibilitando maior planejamento e economia na organização das férias.

Fernando Valadares explicou que o levantamento foi realizado em 10 estabelecimentos de Goiânia, em que foram coletados preços de 63 itens, como barracas, varas, anzóis, linhas, coletes salva-vidas, lanternas, molinetes, colchões, fogareiros, entre outros.

 

Foram comparados produtos que possuíam a mesma marca, modelo e medida. “As maiores variações percentuais foram encontradas entre os materiais voltados especificamente para a pesca. Foram verificadas diferenças de preços que podem chegar a 247,83%, como é o caso de uma determinada linha para pesca, que custa R$ 2,30 em um estabelecimento e R$ 8,00 em outro”, explicou.

 

Já a menor variação encontrada nesta categoria foi de 38,89%. Em se tratando das varas de pescar, a maior variação foi de 139,02%, com uma diferença de R$ 57,00 entre o maior e o menor preço. Entre os fogareiros, a diferença percentual chega a 75%. “Em relação às barracas, a maior diferença encontrada foi de 51,65”, disse Valadares.

 

O gestor do órgão alerta que o consumidor pesquise os preços para que faça economia: “Como foi constatado pelo órgão, há uma grande diversidade de preços encontrados no mercado e o consumidor deve estar atento também quanto à qualidade e durabilidade do produto a ser adquirido. O ideal é pesquisar, fazer orçamentos e estar atento às promoções”. Fernando ressalta que os preços coletados foram passados pelos responsáveis de cada estabelecimento e refletem a realidade no momento da coleta, portanto, os preços atualmente praticados podem ser diferentes e estão sujeitos a alteração.


Fonte: As informações são da Prefeitura de Goiânia

Mais notícias

Nota de Pesar do SECEG

O SECEG vem de público externar sua tristeza pelo falecimento de duas importantes pessoas. A então colaboradora da entidade e amiga Ana Aparecida Godinho de

Em que podemos te ajudar?