Emprego: O desafio da recolocação no mercado

Muita gente acredita que o ano só começa após o carnaval, porém o desemprego continua em alta mesmo antes do feriado e a perspectiva é que não haja uma melhora em curto prazo. Além disso, é perceptível um crescente desânimo no mercado profissional com a insatisfação dos profissionais por diversos fatores, gerando uma procura por reposicionamento no mercado de trabalho. Porém, alguns cuidados devem ser tomados antes de qualquer ação de procura de emprego ou mudança.

 

É importante saber que, em momentos de incertezas na economia e nos resultados da empresa, o surgimento de novas oportunidades fica comprometido, fazendo com que a busca por uma recolocação no mercado tende a ser mais dificultoso. Mas, segundo o consultor de recursos humanos e diretor executivo da Bazz Estratégia e Operação RH, Celso Bazzola, isso não é impossível.

 

“Pode parecer difícil manter a calma diante do desespero e as informações negativas do mercado que vemos diariamente, mas, nesse momento, manter a tranquilidade e equilíbrio torna-se um fator essencial para seu reposicionamento”, garante Celso.

 

Além disso, o consultor diz que a ansiedade pode dificultar ainda mais o raciocínio e a apresentação das habilidades técnicas do profissional. Por isso, tanto a principal dica é manter o controle. Agir por impulso, ao aceitar qualquer oportunidade que não agregará nada na vida profissional pode impedir o crescimento na carreira, deixando o candidato a novo emprego vulnerável a “golpes” do mercado.

 

A busca por reposicionamento não é uma tarefa fácil, porém, de acordo com Celso, não é impossível. De certa forma, exige planejamento e preparo nas ações e construções de novas oportunidades. O consultor diz ainda que é importante manter o currículo atualizado, detalhado e claro quanto aos objetivos que o profissional visa alcançar. Além disso, manter uma rede de relacionamentos específica no segmento de atuação, com tranquilidade e foco.

 

“As pessoas podem colaborar não só no reposicionamento, mas também podem acrescentar conhecimento e indicar cursos e novas oportunidades. Portanto, é essencial construir o networking de forma contínua e atualizada”, completa.


Mudança

Para o profissional que está empregado, mas insatisfeito com sua atual ocupação, Celso diz que o primeiro passo é procurar identificar o que está levando à condição de desmotivação, criando oportunidades de mudança de ambiente e tornando-o mais atraente. Após essas ações e análises, ao concluire que realmente é o momento de alçar novos voos, o recomendado é buscar novas oportunidades, mas sem o rompante de deixar a colocação atual. “Aguardar o melhor momento e uma boa proposta é importante para tomar a decisão em definitivo”, orienta.

 

Enquanto isso não ocorrer, buscar motivação para contribuir com a empresa é uma atitude considerada no mínimo profissional e que dará respeito e consideração futura. Lembrando que deixar um legado positivo em resultados e em atitudes pode consolidar a imagem de um bom profissional.

 

Fonte: O Popular

Mais notícias

Nota de Pesar do SECEG

O SECEG vem de público externar sua tristeza pelo falecimento de duas importantes pessoas. A então colaboradora da entidade e amiga Ana Aparecida Godinho de

Em que podemos te ajudar?