Goiânia lidera geração de empregos no Estado, em maio, revela Caged

Capital tem 26.394 trabalhadores formalizados, e saldo de 4.147 novos postos, segundo levantamento do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados. Crescimento é de 0,86% em relação ao mês anterior. No acumulado dos últimos 12 meses, saldo é de 41.450 registros, avanço de 9,35%. “Isso mostra que ambiente está saudável para negócios. Trabalhamos para manter cenário aquecido, com mais renda para população”, avalia prefeito Rogério Cruz

Goiânia lidera a geração de empregos em Goiás no mês de maio, segundo levantamento do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), órgão do Ministério do Trabalho e Previdência. Foram 26.394 trabalhadores formalizados, com um saldo de 4.147 novos empregos. No acumulado dos últimos 12 meses, a capital contabilizou 41.450 trabalhadores registrados, um crescimento de 9,35%.

O setor de serviços obteve o melhor desempenho no mês de maio, com saldo de 2.467 contratações. O comércio ficou na segunda colocação, com 784, seguido da indústria, com 560, e construção civil, com 253 novos trabalhadores. A agropecuária somou 83 novas contratações na capital.  

No ranking goiano, a capital obteve a primeira colocação entre as maiores cidades no mês de maio. Goiânia registrou saldo de 4.147 novos postos de trabalho, enquanto Aparecida de Goiânia contou com 1.020. Um dos principais polos industriais do Estado, Anápolis está na terceira posição, com 790 novos trabalhadores contratados. Rio Verde ficou na quarta posição, com 738, e Águas Lindas, no Entorno de Brasília, obteve 26 novas carteiras de trabalho assinadas.

“A pesquisa do Caged é um excelente indicador da economia do município. O que notamos é um crescimento constante nas contratações, em Goiânia. Isso mostra que o ambiente está saudável para negócios. Trabalhamos para manter o cenário aquecido, com mais empregos e renda para a população”, avalia o prefeito Rogério Cruz.

O reflexo das ações pode ser notado no resultado dos últimos 12 meses. No período, Goiânia registrou 41.450 novos trabalhadores, um crescimento de 9,35%.

Rogério Cruz recorda que a prefeitura trabalha para qualificar a mão de obra e funcionar como elo entre empresas e trabalhadores. “Oferecemos cursos gratuitos para que o cidadão possa se qualificar e encontrar uma posição. Além disso, o Sine registra centenas de ofertas de emprego”, afirma.

Centro-Oeste
Entre as capitais do Centro-Oeste, Goiânia ficou na segunda posição, muito próximo da primeira colocada, Brasília, que também é a capital federal. A cidade goiana obteve saldo de 4.147 novos trabalhadores registrados em maio, enquanto Brasília registrou 4.420. Campo Grande (MS) contabilizou 1.865 novas carteiras assinadas e Cuiabá (MS) 1.581.

Fonte e Foto: SECOM

Mais notícias

Nota de Pesar do SECEG

O SECEG vem de público externar sua tristeza pelo falecimento de duas importantes pessoas. A então colaboradora da entidade e amiga Ana Aparecida Godinho de

Em que podemos te ajudar?