INSS: afetados por paralisação devem reagendar serviços

O Ministério do Trabalho e Previdência informou que segurados que não foram atendidos em razão da greve dos servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) devem fazer o reagendamento dos serviços.

De acordo com o órgão, mesmo com o reagendamento, o INSS vai considerar a data originalmente marcada como a data de entrada do requerimento, para evitar prejuízo financeiro aos segurados.

A remarcação de perícia pode ser feita pelo aplicativo Meu INSS, disponível para download para Android e iOS, ou o site www.inss.gov.br. 

Reinvidicações:

Servidores Públicos Federais (SPF) decidiram, manter a greve por tempo indeterminado. A paralisação, que havia sido deflagrada no dia 23 de março, é por reajuste e reestruturação de carreiras.

Em Goiás, na base dos Sindicato dos Trabalhadores Federais em Saúde e Previdência Social de Goiás e Tocantins (Sintfesp-GO/TO), a greve ampliou adesão de outras entidades. Até o momento, trabalhadores das Agências da Previdência Social (APSs) do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) também estão aptos à paralisação que foi aderida por mais 22 estados da federação.

A orientação da paralisação é do Comando Nacional de Greve, diante da ausência de resultado prático da audiência, realizada no dia primeiro de abril em Brasília, com representantes da Secretaria de Gestão de Pessoal do Ministério da Economia (SGP/ME). De acordo com o Comando, durante a reunião, o governo alegou não ter “nenhuma capacidade de negociar” um reajuste salarial dos SPFs, devido à falta de previsão no Orçamento da União.

A entidade também lembra que o governo federal prometeu um reajuste para 45 mil policiais federais e rodoviários federais, o que teria deixado de fora mais de 1 milhão de servidores de outras categorias. Segundo a Federação Nacional dos Sindicatos de Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (Fenasps), o governo “deixou no ar uma única possibilidade, sem certeza de nada. Disse que, havendo disponibilidade, poderá adequar o orçamento até junho deste ano, mas condicionado, como foi afirmado em reunião no último dia 22, à aprovação do Projeto de Lei de Crédito Suplementar (PLN nº 01) pelo Congresso Nacional”.

Reagendamento

O Ministério do Trabalho e Previdência informou que segurados que não foram atendidos em razão da greve dos servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) devem fazer o reagendamento dos serviços.

De acordo com o órgão, mesmo com o reagendamento, o INSS vai considerar a data originalmente marcada como a data de entrada do requerimento, para evitar prejuízo financeiro aos segurados.

A remarcação de perícia pode ser feita pelo aplicativo Meu INSS, disponível para download para Android e iOS, ou o site www.inss.gov.br. 

Fonte: G1

Mais notícias

Gerente de loja recebe hora extra?

Sou gerente na empresa onde trabalho e tenho notado um aumento significativo nas minhas responsabilidades, demandando mais horas de trabalho. No entanto, não houve uma

Em que podemos te ajudar?