Pesquisa do IBGE revela 11,1 milhões de desempregados no primeiro trimestre de 2016

 

Dados divulgados nesta sexta-feira (29) pela Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) Contínua, promovida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apontam que o desemprego no Brasil atingiu em média, 10,9% no primeiro trimestre do ano. Este é o maior nível já registrado desde o início da realização da pesquisa, em 2012.

 

O número de desempregados no país alcançou 11,1 milhões de pessoas. Foram pesquisadas 211.344 casas em aproximadamente 3.500 municípios. A Pnad Contínua do IBGE considera desempregado quem não possui trabalho e procurou algum emprego nos 30 dias anteriores à semana da coleta dos dados pesquisados.

 

A pesquisa também avaliou o número de trabalhadores com carteira assinada, verificando queda de 2,2% no primeiro trimestre na comparação com o quatro trimestre de 2015. Na comparação com o primeiro trimestre do ano anterior, a queda é ainda maior, de 4%.

 

O rendimento médio real, considerando o ajuste pela inflação foi de R$ 1.966, frente ao valor de R$ 1.961 registrado no quarto trimestre do ano passado. Para os pesquisadores do IBGE, o resultado é considerado estável. Já na comparação com o mesmo trimestre de 2015, quando o rendimento médio real era de R$ 2.031, foi verificada queda de 3,2%.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação da CNTC

Mais notícias

Nota de Pesar do SECEG

O SECEG vem de público externar sua tristeza pelo falecimento de duas importantes pessoas. A então colaboradora da entidade e amiga Ana Aparecida Godinho de

Em que podemos te ajudar?