Goiânia têm inflação acima de 11%, aponta IBGE

 

O custo de vida dos moradores da região metropolitana de Curitiba e de Goiânia cresceu em ritmo maior do que de outras capitais e chegou a 11% no acumulado em 12 meses até novembro e acima da média nacional (10,28%).

 

Os dados são do IPCA-15, a prévia da inflação oficial brasileira, divulgada na manhã desta quinta-feira (19) pelo IBGE.

 

A inflação em Curitiba subiu para 11,88% na prévia de novembro. Além de reajustes de gasolina e energia que afetaram as cidades ao longo do ano, os preços na capital do Paraná foram pressionados pelo aumento do ICMS no Estado.

 

Já em Goiânia, a inflação passou a acumular um avanço de 11,28%. Só em novembro a inflação local foi de 1,17%, segundo os dados do IBGE. A inflação na cidade tem sido puxada, entre outros fatores, pela alta dos alimentos.

 

Outras quatro capitais brasileiras estão com a inflação na casa de dois dígitos no acumulado de 12 meses até novembro: São Paulo (10,67%), Rio de Janeiro (também 10,67%), Porto Alegre (10,65%) e Fortaleza (10,53%).

 

Em novembro, Fortaleza teve a maior taxa de inflação para o mês no país, de 1,18%. O avanço foi influenciado pela alta de 2,92% no item ônibus urbano, cujas tarifas foram reajustadas em 14,58%.

 

Fonte: O Popular

Mais notícias

Gerente de loja recebe hora extra?

Sou gerente na empresa onde trabalho e tenho notado um aumento significativo nas minhas responsabilidades, demandando mais horas de trabalho. No entanto, não houve uma

Em que podemos te ajudar?